AGENDA
20/11 - Varpa / SP
Aniversário da Igreja Batista de Varpa, SP
28/08 - São Paulo / SP
Primeira Igreja Batista em São João Clímaco
30/11 - / SP

SUA PORÇÃO DIÁRIA: ALELUIA! A JUSTIFICAÇÃO SEMPRE FOI E SERÁ PELA FÉ!


SUA PORÇÃO DIÁRIA
ALELUIA! A JUSTIFICAÇÃO SEMPRE FOI E SERÁ PELA FÉ!

"Naqueles dias, e naquele tempo, diz o Senhor, buscar-se-á a iniqüidade em Israel, e não haverá; e o pecado em Judá, e não se achará; pois perdoarei aos que eu deixar de resto" (Jeremias 50.20).

É maravilhoso quando pequeninos versículos, dado o contexto em que se encontram, se transformam em representantes máximos de doutrinas que, muito embora aceitemos, nunca mergulhamos nelas para descobrir e desfrutar de suas bênçãos.

Jeremias 50 faz parte das inúmeras profecias de Deus assegurando seu juízo sobre as mais diversas nações. Na medida em que fala do seu juízo, Deus vai pontuando em diversos momentos sua misericórdia para com seu povo, apesar de todo seu histórico de pecado e fracasso espiritual em relação à aliança que fizera com ele.

No entanto, neste versículo, Deus deixa escancarar que será sua graça, sua grande bondade e misericórdia os responsáveis pelo capítulo final da história espiritual de um remanescente. Será um remanescente fiel? Será! Será um remanescente que o buscará de todo coração? Será! Mas longe está de que "não haverá iniqüidade em Israel", bem como de que "não haverá pecado em Judá". Sabemos que Deus, falando pela boca do profeta, está a nos revelar a doutrina da graça, da justificação pela fé, onde, apesar de pecadores, Deus não nos imputa nossos pecados, vendo-nos através da justiça de Cristo.

Talvez, hoje, a maior necessidade do cristianismo seja restaurar o alcance, o significado desta doutrina, exatamente num momento em que a grande ênfase é o homem se aproximar de Deus através de obras meritórias: contribuições, sacrifícios, maratonas disso ou daquilo, onde até a oração, o jejum, o serviço cristão se transformam em obras. Tudo isso, sem o homem reconhecer que, o que o salva é a graça, o perdão fruto da misericórdia e amor divinos, após um verdadeiro quebrantamento, reconhecendo sua pecaminosidade, não tem valor algum.

Em Cristo, você também pode ser um "sem iniqüidade", "sem pecado".

Ver mais comentários

Comentar




Enviar