AGENDA
09/05 - JUNDIAI / SP
Congresso de Homens da ABREJUND
12/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel
11/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel
10/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel

RELIGIOSIDADE VERSUS SANTIDADE (Sua porção diária, 29/11/2020)


RELIGIOSIDADE VERSUS SANTIDADE
“Enoque andava com Deus. Então, certo dia, ele simplesmente se foi, pois Deus o levou” (Gn 5.24). Bíblia A MENSAGEM

Através dos milênios, essa confusão tem trazido muito prejuízo ao Reino de Deus, prejudicando o relacionamento do homem com Deus; e, por consequência, o plano redentor divino. Religiosidade são todas as atitudes ou atividades “espirituais” humanas cuja preocupação ou alvo final é para com o próprio homem; enquanto que, na santidade, todas estão voltadas para com Deus. Assim, vejamos:

Abel buscava a santificação, pois seu alvo final era agradar a Deus; enquanto Caim era religioso, pois o alvo final da sua “adoração” era satisfazer a si mesmo.

Eliseu era piedoso, praticava a santidade, pois queria agradar exclusivamente a Deus, não pensando em si mesmo – abençoando, inclusive, estrangeiros inimigos do seu povo -; enquanto Geazi era religioso, querendo tirar proveito pessoal do poder de Deus.

Os judeus do tempo de Jesus (saduceus, fariseus), todos eram religiosos, pois tudo que faziam era para os homens: Quando davam esmolas: “Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros” (Mt 6.2); quando oravam: “Eles gostam de ficar em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem, vistos pelos outros” (Mt 6.5); quando jejuavam: “eles mudam a aparência do rosto a fim de que os outros vejam que eles estão jejuando” (Mt 6.16). João Batista era santo, pois mesmo rejeitado e condenado, continuou glorificando a Deus até ser assassinado, sem, contudo, retroceder.

Ananias e Safira eram religiosos, pois não estavam preocupados com a necessidade do seu próximo, mas consigo mesmos; enquanto Barnabé era santo (At 4.36; 5.1-2).

Religiosidade é “cultuar a si mesmo”, enquanto santidade é “andar com Deus, cultuar a Deus!”.

Ver mais comentários

Comentar




Enviar