AGENDA
09/05 - JUNDIAI / SP
Congresso de Homens da ABREJUND
12/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel
11/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel
10/04 - Pouso Alegre / MG
Igreja Batista Betel

A BÊNÇÃO DA EXCOMUNHÃO


A BÊNÇÃO DA EXCOMUNHÃO

Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem!” (I Tm 2.5)

Todos tomaram conhecimento da excomunhão impetrada pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho ao médico que fez o aborto  na menina de nove anos vitimada por um estupro praticado pelo próprio padrasto, bem como à sua mãe.

Diante de tantos aspectos que poderiam ser abordados, vou me ater à bênção que pode ser para os católicos, bem como à sociedade brasileira como um todo, tal acontecimento.

Minha dedução de que foi uma grande bênção, se deu pela leitura que fiz de inúmeras reações esboçadas por católicos na mídia brasileira, e, em especial, na Folha de São Paulo que é o jornal que assino. Em sua quase totalidade, eles se mostraram chocados com a atitude do arcebispo e, mesmo sem um profundo conhecimento das Escrituras, da salvação pela fé, do sacerdócio universal do crente; eles demonstraram conhecimento suficiente para saber que, tal excomunhão não lhes vedaria o acesso a Deus e à sua graça Até afirmaram pelas suas posições que rejeitam a doutrina católica da intermediação da igreja, dos seus sacerdotes como representantes de Deus, e dos sacramentos como meios de comunicação das graças (bênçãos, perdão, comunhão) de Deus. Parece que houve um alívio em seus corações; pois, em função de uma provocação involuntária, eles foram forçados a pensar na irracionalidade da sua fé e da sua igreja com seus dógmas; bem como no que, verdadeiramente seus líderes pensam. Um outro elemento extremamente positivo, foi eles trazerem à memória todos os erros cometidos pela igreja católica ao longo dos séculos; e, assim, com tal associação, reprovar a referida atitude do arcebispo, imputando-lhe incoerência.

Foi uma bênção porque, assim, pudemos ver o quanto a alma humana anseia por um contato direto com Deus. Agora eles estão livres para entender do por que “o véu do templo se rasgou de alto abaixo” quando Cristo morreu naquela cruz; bem como por que Ele disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”; Paulo disse o que está encimado neste artigo e, Pedro: “E não há salvação em nenhum outro nome; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos”.

 Pr. Genevaldo Edino de Souza Bertune

Ver mais comentários

Comentar




Enviar